Proteção Veicular para caminhões

Cuidar da segurança deve ser prioridade de qualquer pessoa, em qualquer situação. Para quem trabalha no trânsito, seja dirigindo nas movimentadas ruas de uma capital, seja nas estradas brasileiras, mais ainda! Neste artigo, vamos falar sobre uma das formas de fazer isso: a proteção veicular para caminhões.
Similar aos seguros automotivos, essa modalidade é oferecida por cooperativas. Em geral, isso torna a oferta do serviço bem mais barata para os caminhoneiros, que podem contar com uma série de benefícios, caso ocorra um sinistro na estrada.
Ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Siga em frente para conferir mais informações!

O que é proteção veicular para caminhões?

A proteção veicular é um serviço oferecido, na maior parte dos casos, por cooperativas de seguros — inclusive, esse pode ser o nome pelo qual muitas pessoas vão encontrá-lo. Para que a proteção veicular seja viável, é construído um fundo comum, com a contribuição de diversos associados. Esses membros da cooperativa dividem entre si os custos e se beneficiam igualitariamente da proteção para os seus caminhões.
Entre os serviços oferecidos pela proteção veicular, destacam-se as garantias contra roubos, incêndios, enchentes, colisões, furtos e outros sinistros. Além disso, as cooperativas oferecem todo o suporte relacionado à contabilidade e demais questões jurídicas de cada processo.
Apesar de parecida, a modalidade é diferente do seguro automotivo. Esse serviço, normalmente, é ofertado por seguradoras que, apesar de oferecerem uma estrutura mais ampla de atendimento, geralmente cobram valores mais altos, já que se trata de empresas com fins lucrativos.
Já a proteção veicular é ofertada por cooperativas que existem exclusivamente para suprir as necessidades de seus associados.

Qual a importância da proteção veicular para caminhões?

A proteção veicular ou o seguro automobilístico é muito importante para garantir a segurança do caminhoneiro e de seu veículo. É graças a esse serviço que o profissional pode se sentir mais tranquilo para rodar nas estradas e efetuar suas entregas, com a certeza de que, em caso de algum sinistro, terá a cobertura necessária para os inevitáveis gastos.
Ainda assim, algumas pessoas se perguntam se vale a pena investir na proteção veicular. Apenas em 2018, ocorreram 18.239 acidentes envolvendo caminhões no Brasil. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte. Em média, são mais de 50 acidentes com a participação desse tipo de veículo, por dia, no país.
Quando se fala em roubos e furtos de cargas, os números também são preocupantes. Entre outubro e dezembro de 2018, o índice de casos cresceu aproximadamente 39% no país, na comparação com o mesmo período do ano anterior (último trimestre de 2017).
Além disso, entre 2017 e 2018, 7% dos caminhoneiros relataram ter sofrido roubo ou furto durante o trabalho. Entre os profissionais da área, 65% consideram a atividade perigosa e insegura. Os dados vêm de outro estudo realizado pela Confederação Nacional do Transporte, divulgado em 2019.
Em razão dos riscos, contar com a proteção veicular é essencial para a sustentabilidade da profissão. Imagine ter que arcar com os custos de manutenção de um caminhão avariado em um acidente, além dos prejuízos causados a terceiros e, até mesmo, à carga transportada.

Como funciona a proteção veicular para caminhões?

A proteção veicular, normalmente, se inicia com a adesão. Nesse momento, o caminhão passa por uma inspeção e, caso esteja tudo certo, o novo associado é aceito na cooperativa. Os próximos passos são o pagamento de uma taxa e a assinatura do termo de adesão.
A cada mês, é cobrada uma mensalidade de todos os associados. A quantidade de sinistros que foram necessários atender nos 30 dias anteriores — com a cobertura de prejuízos para um ou mais associados — pode impactar o valor da mensalidade.
Caso não haja gastos com coberturas naquele período, o valor é acumulado no fundo para uso futuro. As instituições e leis que regulamentam as operações de proteção veicular são o Código Civil Brasileiro e a Organização de Cooperativas Brasileiras (OCB).
As coberturas oferecidas são, basicamente, as mesmas ofertadas pelas empresas especializadas, a custos bem mais baixos. Estima-se que o valor da proteção veicular seja de aproximadamente um terço do preço cobrado por uma seguradora comercial.
Diversas cooperativas oferecem a proteção veicular para caminhões. Porém, é muito importante a checagem de reputação dessas associações, preferencialmente por meio da recomendação de outros membros e pessoas que utilizaram as coberturas quando precisaram. Alguns pontos que devem ser avaliados:
-casos de reclamações sobre o serviço e atendimento;
-informações sobre como é feito o atendimento em caso de sinistro;
-valores cobrados, sempre a partir de uma comparação com seguradoras e verificações das coberturas incluídas.